Informação científica sobre o Bisfenol A (BPA)

A boa prática científica depende de um correto projeto de estudos, controle de qualidade em laboratório, aplicação de métodos estatísticos robustos e transparência dos dados, que trazem resultados reproduzíveis e observações coerentes.

Existe uma grande quantidade de estudos sobre o Bisfenol A (BPA) avaliados e revisados por cientistas de renome e organizações de nível mundial. Entretanto, algumas vozes críticas apresentaram opiniões e conclusões incompatíveis com as normas aceitas para a análise científica. Essas conclusões são frequentemente complementadas por afirmações não provadas de que o BPA pode ser prejudicial à saúde humana.

Em suas avaliações, as agências reguladoras verificam todos os dados científicos disponíveis, incluindo estudos com resultados "positivos", e aqueles com resultados "negativos", estudos pequenos e exploratórios e estudos globais e avaliados, que se ajustam às normas internacionais de qualidade. As agências reguladoras tiram suas conclusões após avaliação ponderada dos testes científicos disponíveis. No caso do BPA, agências reguladoras de todo o mundo confirmaram que os produtos à base de BPA podem ser utilizados de maneira segura por adultos e crianças, com alta margem de segurança.

Copyright© 1996-2011, ABIQUIM Associação Brasileira da Indústria Química. Todos os direitos reservados.
Av. Chedid Jafet, 222, Bloco C — 4º andar, Vila Olímpia, São Paulo - Cep: 04551-065 - Fone: 11 2148-4700 - Fax: 11 2148 4760
Desenvolvido por Ágade Soluções E-criativas